Adotar (ou comprar) um filhote não é uma decisão fácil. Muita coisa deve ser levada em consideração (venha ver nosso outro artigo sobre isso), mas, se você deu esse passo, agora é hora de cuidar desse filhote. Pensando nisso, preparamos esse guia sobre filhotes de cachorro para ajudar todos os tutores, mas especialmente os “pais de primeira viagem”. Confira abaixo algumas das nossas dicas mais importantes.

A primeira coisa a se fazer é escolher o nome. Com a repetição, seu cãozinho vai começar a associar que aquele nome está se dirigindo a ele. Essa é a parte fácil — o importante mesmo é a saúde do pequeno. O ideal é que esse filhote vá para a sua casa depois de 45 dias. Isso significa que ele terá feito o desmame correto e já terá um sistema imune mais forte. Seu cachorrinho vai passar por um período de adaptação ao novo lar. 

Alimentação

Saber exatamente como alimentar o filhote e oferecer para ele todos os nutrientes necessários nesta fase é essencial. Filhotes podem comer de 3 a 4 vezes por dia. Essas refeições devem conter altos teores de proteínas, minerais e gorduras para suprir as demandas nutricionais dessa fase de desenvolvimento.  

Quanto à ração, vai depender de quanto você está disposto ou pode gastar. Evite as rações coloridas e não se esqueça que seu filhote tem que gostar da escolha. Saiba que eles também vão ter suas preferências. As rações de filhotes, assim como os brinquedos, são mais macias que a linha adulta. Ela tem uma composição diferente, já que nessa fase eles se alimentam até duas vezes mais que os adultos. 

Devido ao rápido crescimento, eles precisam de muito mais nutrientes. Seguir a faixa etária do seu cão para dar a ração adequada em cada momento da vida vai te ajudar a ter sempre um cãozinho saudável. Tenha em mente que as diferentes raças têm diferentes desenvolvimentos: a idade que um cão se torna adulto pode variar de 10 meses até 24 meses, dependendo do tamanho

Vermífugo

Marque assim que puder a primeira consulta ao veterinário. Independentemente de onde seu filhote veio, alguns cuidados devem sempre ser tomados. A vermifugação, sim, é o primeiro grande passo antes de começar com as vacinas. É preciso ter certeza que seu cãozinho vai estar seguro para receber as doses. Seu veterinário irá te explicar todos os detalhes e te acompanhar nesse cuidado.

Vacinação

São três doses da vacina múltipla (que protegerá seu cãozinho de uma gama de doenças) com intervalo médio de 25 dias entre cada dose. Na última dose da vacina múltipla, o filhote receberá também a dose da vacina anti-rábica (raiva). A medicina veterinária hoje é muito mais evoluída e sabe de muito mais coisas que a anos atrás. Isso significa que hoje existem diferentes protocolos de vacina.

Pergunte para o seu veterinário sobre as vacinas extras contra Gripe, Leishmaniose, Giárdia e Verme do Coração. Elas podem ser aplicáveis dependendo do caso. Antes disso, nada de passeios ou contatos com outros cães (a não ser que sejam seus ou você tenha certeza que estão com as vacinas em dia).

Anti pulgas

Outro cuidado importante é em relação a ectoparasitas (pulgas e carrapatos). No mercado pet, há uma vasta gama de opções. Vai caber a você (em parceria com seu Veterinário) decidir qual remédio vai se adaptar melhor ao seu amigo.

Os anti pulgas podem vir em forma de comprimidos (que normalmente duram mais), pipetas (líquido aplicável diretamente na pele do cão) ou em coleiras. O mais importante de se lembrar, qualquer que seja a sua opção, é que você não está lidando com um cão adulto! A grande maioria dessas medicações funciona de acordo com o peso do animal. Por isso, é tão importante que sua escolha seja guiada por um profissional.

Se o seu cãozinho for exposto a uma dose muito maior do que a indicada para o peso dele, leve-o imediatamente para a emergência. Infelizmente, um quadro de intoxicação por medicamento pode até levar ao óbito desse animal. Geralmente, para filhotes muito pequenos é recomendado o remédio em spray, que é uma opção mais segura.

Treinamento de Banheiro

Enquanto esse filhote não pode ir a rua (o protocolo de vacina dura em média uns 3 meses), você já pode ir preparando sua casa. Limitar ou só estabelecer o espaço desse cãozinho (onde ele vai comer, onde ele vai fazer suas necessidades, onde ele pode ou não subir) é a primeira fase do período de adaptação. Acidentes acontecem, mas vale levar tudo com bom humor. O treinamento do banheiro pode não ser fácil — é importante ter paciência nessa fase. 

Filhotes normalmente fazem suas necessidades de 5 a 15 minutos após comer. É importante que neste momento ele esteja perto do tapete higiênico (ou jornal) e que você o esteja incentivando a usá-lo. O filhote ainda não entende que deve sair de um lugar para outro quando quer se aliviar, ou seja: onde dá vontade, ele pára e faz. Logo, é importante que (pelo menos no começo) ele tenha vários locais para fazer as necessidades e que todos sejam de fácil acesso. Pode comemorar quando ele fizer no lugar certo (faça festa e carinho!). Assim, seu filhote vai saber que fez uma coisa boa e tende a repetir aquilo para ganhar uns carinhos. 

Caso você queira que seu cão só faça as necessidades na rua, assim que ele for liberado para passeio, você já vai ter uma ideia de que horas ele costuma se aliviar. É só levá-lo na rua próximo a esses horários. Depois que ele entender que a rua é o novo “banheiro”, você consegue que ajustar esses horários à sua rotina (ex: de manhã antes de ir trabalhar e a tarde / noite quando volta do trabalho).

Ambiente

Por mais que esse cãozinho vá dormir com você, é sempre bom ter uma caminha. Seu filhote vai saber que aquele espaço é dele e vai gostar disso. Com isso, ele já tem um lugar certo para comer, fazer caquinha e agora vai ter um para dormir a hora que ele quiser (e filhotes dormem muito no começo). 

Dentição

Como toda “criança”, seu filhote também vai trocar os dentinhos. Por volta de 4 a 6 meses de idade os dentes de leite (decíduos) se vão e dão lugar à dentição permanente. Dificilmente essa transição será acompanhada, já que esses dentes normalmente são engolidos durante a mastigação (não se preocupem, isso é normal). Não se desespere se achar algum dentinho pelo chão. 

Durante essa fase, o animal pode ficar seletivo para comer ou até mesmo recusar comida pelo desconforto causado no crescimento dos novos dentes. Também é normal a presença de mau hálito e eventual sangramento gengival, mas não se preocupe; são sintomas temporários. Para ajudar com esse desconforto, eles têm a necessidade de mastigar alguma coisa para aliviar a “coceira” da erupção dos novos dentinhos. 

Para evitar acidentes como um chinelo destruído ou outra coisa, compre brinquedos mordedores para filhotes (a borracha usada na linha de filhotes é um pouco mais macia do que a linha adulta). Seu filhote deve usar a linha “baby” até uns 9 meses aproximadamente. E, só para garantir, é sempre bom não deixar muitas coisas que possam ser destruídas a vista. Melhor prevenir do que remediar, não é mesmo?

Caso você esteja preocupado com a alimentação nessa fase, saiba que mesmo a ração de filhotes sendo mais macia, você pode deixá-la de molho com um pouco de água. Os grãos vão absorver essa água e ficaram ainda mais macios, facilitando a mastigação do filhote.  

Conclusão

Seguindo esses passos, tudo vai dar certo. Lembrem-se, qualquer dúvida ou mudança de comportamento do pequeno, não hesite em procurar seu Veterinário. Esta é a pessoa mais indicada a te ajudar e quem vai responder com mais precisão o que deve ser feito.

Comprou ou adotou um filhote recentemente? Marque @goappbr nas redes sociais, pois queremos ver essa fofura!

Sobre

Nathália é veterinária e, como boa profissional da área, é completamente apaixonada por bichos. É especializada em tratamento intensivo e internação de animais domésticos. Teve bichos sua vida inteira e hoje divide apartamento com duas gatinhas bem peculiares.