Por conta da quarentena implementada para evitar a propagação do COVID-19, muitos abrigos de animais ao redor do mundo tem reportado números altíssimos de adoção nas últimas semanas. No entanto, nem todo mundo entende que adotar (ou comprar) um animalzinho é uma responsabilidade que dura muito mais do que uma quarentena. Pode durar meses, anos e até décadas. Pensando nisso, resolvemos falar um pouquinho sobre o assunto para ajudar aqueles que estão em dúvida.

Abaixo, seguem alguns fatores importantes que você deve considerar antes de tomar essa decisão.

 

Tempo

Cão ou gato, qualquer animal doméstico vai precisar do seu tempo e dedicação. Alguns animais certamente vão demandar mais tempo do que outros, mas todos eles vão exigir alguma atenção. Se você tem tempo limitado, passa a maior parte do dia na rua ou chega muito cansado, não se esqueça de levar isso em consideração quando (e se) for escolher seu companheiro. Algumas raças e / ou tipos de animal podem se adequar melhor à sua rotina, mas é essencial possuir alguma disponibilidade de tempo se você pretende dar esse passo.

Se você viaja muito, vale a pena refletir: você tem alguém de confiança para ficar com seu bichinho quando viajar? Se não, você precisará ter disponibilidade financeira para contratar alguém para ir a sua casa (pet sitter) ou para deixá-lo em um um hotel para pets — o que nos leva ao nosso próximo tópico.

 

Dinheiro

Infelizmente, esse fator é importantíssimo. Um bichinho precisa ser alimentado, precisa de caminha, potes de alimentação, brinquedos, medicação periódica (ex. vermífugo, anti pulgas, vacinas) e um bom acompanhamento veterinário. Além disso, mesmo que você tome todos os cuidados e precauções, seu pet pode se machucar ou ficar doente. Será preciso gastar um pouco (ou bem mais) do que o planejado nesse caso.

É muito comum que tutores “deixem para depois” os problemas de saúde de seus animais. Isso pode não só agravar o quadro de saúde do pet, mas também aumentar a conta do veterinário. Não adote ou compre um animal se você não possui condições financeiras de arcar com eventuais gastos veterinários.

 

Espaço

Embora você seja apaixonado por uma raça específica de cão (ou até mesmo de gato), não se esqueça que filhotes crescem e que, junto com eles, crescem as despesas, a energia e o poder destrutivo. Infelizmente, o abandono de animais de certas raças após completaram um ano (ex. Labrador, Golden Retriever, Border Collie, etc.) ainda é altíssimo. Não menospreze a energia de um animal quando decidir adotar ou comprar um filhote.

Além disso, é importante lembrar que muitas raças pequenas ou médias podem demandar tanto espaço e dedicação quanto raças gigantes (ex. Beagles). Isso também é válido para gatos — certas raças exigem um ambiente bastante enriquecido para poderem extravasar energia (e não atacarem o pobre sofá). Gatos são grandes caçadores e com instintos muitíssimo aguçados. Se você tem tempo, mas não tem espaço, esteja disposto a se adaptar ao seu novo amigo. Você terá de se adequar às necessidades do bicho, e não o contrário; animais não distinguem objetos da casa de brinquedos, o que pode gerar frustração para todo mundo.

Caso você queira adotar um gato e more em apartamento, há outra consideração essencial: você pode / consegue telar as janelas do imóvel? A segurança deve vir em primeiro lugar. Muitos gatos se machucam gravemente ou até vem à óbito por decorrência de acidentes desse gênero.

Por fim, outro fator que deve ser avaliado no momento da sua decisão é o seu condomínio. É comum haver regras limitando certas raças e quantidade de animais por condômino. Não se esqueça de checar o que é permitido no seu condomínio antes de tomar a sua decisão final.

 

Conclusão

Não queremos desencorajar ninguém a ter um bichinho, só queremos que todo mundo saiba que não é tão simples quanto parece. Bichinhos são vidas que sentem saudades, amam, se apegam e tem manias (boas e ruins). Apesar de ser crime, o abandono de animais ainda é muito comum porque seus tutores descobrem, depois de adotar ou comprar, que não possuem tempo, espaço ou dinheiro para se dedicarem aos seus animais como deveriam.

Uma ótima opção para quem não sabe se está pronto é o lar temporário. Muitos abrigos não têm recursos para cuidar de todos os seus animais e contam com voluntários para cuidar temporariamente em suas casas de animais que precisam de adoção. Essa experiência pode ajudar você (e, definitivamente, vai ajudar o abrigo) a decidir se está pronto para a responsabilidade de adotar um bichinho.

Caso você já saiba disso tudo e tenha certeza que é para você, vai fundo! Você vai ter um melhor amigo, ótimas risadas, o rolo da câmera do seu celular cheio de fotos fofas e amor incondicional para o resto da vida. Baixe o nosso aplicativo para encontrar milhares de animais para adoção próximos a você ou para comprar os produtos pet que você precisa para o novo membro da sua família.

Possui uma história linda de adoção ou resgate? Marque @goappbr nas redes sociais!

 

Sobre

Nathália é veterinária e, como boa profissional da área, é completamente apaixonada por bichos. É especializada em tratamento intensivo e internação de animais domésticos. Teve bichos sua vida inteira e hoje divide apartamento com duas gatinhas bem peculiares.